Ensino bilíngue: saiba como atuar com excelência nessa área!

O ensino veio se transformando muito ao longo dos últimos anos e uma das mudanças tem sido a crescente procura pelo ensino bilíngue. Com o objetivo de preparar os filhos para um mundo globalizado, em que o contato com outras culturas é cada vez mais inevitável, o número de escolas com essa proposta tem aumentado bastante.

Entretanto, o ritmo da qualificação dos profissionais não está crescendo na mesma proporção. Para melhorar seu currículo é necessário investir na capacitação e preparação adequada, a fim de proporcionar um ensino de qualidade.

Neste post, você conhecerá um pouco mais sobre o ensino bilíngue e descobrirá por que é tão importante uma capacitação para o profissional alcançar uma atuação de excelência. Você não pode deixar de ler!

O que é ensino bilíngue?

O ensino bilíngue tem como característica principal proporcionar o aprendizado proficiente de duas línguas a língua materna e uma língua estrangeira ao mesmo tempo no ambiente escolar. Mais do que aprender o idioma, o aluno passa a vivenciá-lo em seu dia a dia.

Isso significa que, tomando como exemplo o inglês, os alunos não teriam apenas aulas de inglês, mas também, aulas em inglês que levam a uma interdisciplinaridade. Outras disciplinas, como Geografia, Educação Física ou Matemática, são ministradas no idioma estrangeiro, permitindo maior imersão no mesmo.

No devido momento, assim como estudamos o português, o aluno também estudará os aspectos da língua em si, mas desde o início esse não é o foco principal do aprendizado, e sim a participação ativa do aluno no uso do idioma.

Por isso, atividades como seminários, trabalhos em grupo, filmes, músicas, livros de literatura e outros materiais na língua estrangeira são usados para que o aluno use o idioma de forma significativa. Dessa forma, o professor utiliza-os como complemento ao material didático para atingir o objetivo do ensino bilíngue.

Quais são as metodologias utilizadas?

Podemos citar alguns modelos de ensino.

Ensino convergente

Ele ocorre quando duas línguas são ensinadas simultaneamente de forma que uma fica subordinada à outra. O objetivo é que se alcance a proficiência acadêmica no idioma dominante.

Ensino por imersão

É quando duas línguas são aprendidas de forma isolada. Existe um espaço específico para cada uma delas, que atua como principal em seu momento.

Ensino múltiplo

Acontece quando dois idiomas são usados de forma combinada. Há uma ênfase no desenvolvimento de habilidades metalinguísticas e na comparação entre os idiomas.

Em razão da falta de conhecimento sobre os benefícios do aprendizado de uma segunda língua na infância, muitas escolas, professores e pais ainda são bastante resistentes quanto a essa forma de ensino. Porém, estudar um segundo idioma estimula diversas funções cognitivas que também colaboram para o reforço da aprendizagem das outras disciplinas do currículo.

Tudo isso exige muita preparação da escola, mas principalmente dos professores, e esse tem sido um dos maiores desafios para as instituições que se propõem a trabalhar com essa modalidade de ensino.

Como o profissional pode se qualificar?

Com a dificuldade em encontrar profissionais devidamente qualificados para trabalharem com a educação bilíngue, o mercado para aqueles que estão preparados tem se mostrado interessante e aquecido.

Como ser um professor bilíngue?

Considerando que você já seja capacitado na sua área de atuação, é necessário focar na fluência do idioma no qual dará suas aulas. Lembre-se de que você precisa dominá-lo completamente, pois durante a aula poderão surgir os mais diversos assuntos e você terá que ser capaz de se comunicar perfeitamente sobre eles com seus alunos.

Como se capacitar?

Para se capacitar no idioma estrangeiro procure uma escola de idiomas ou professor particular, com o intuito de manter a fluência, e faça um curso para conseguir algum certificado de proficiência. Ambos são muito importantes nessa área.

Quer um diferencial a mais? Se for dar aulas em inglês, conquiste um certificado CELTA. Reconhecido no mundo todo, é emitido pela Universidade de Cambridge e atesta alto nível de qualidade do profissional. As melhores escolas dão muito valor a esse certificado.

Se você precisa de capacitação na sua área de atuação, procure uma segunda graduação, uma pós-graduação ou curso de especialização ou extensão. Não faltam opções de cursos em faculdades públicas e privadas para você escolher.

Se você tem dificuldade em conciliar trabalho e estudo, um curso EAD pode ser a solução ideal para conseguir a qualificação que você precisa, combinando os dois com o tempo que você tem disponível.

Quais características um professor bilíngue deve ter?

Além de toda a capacitação acadêmica, algumas outras habilidades são esperadas desse profissional. Confira!

Gostar de estudar

Se você for um professor das séries iniciais do Ensino Fundamental terá que dar aulas de várias disciplinas, como História, Ciências e Matemática. Pode acontecer de não ser seu conteúdo favorito, mas você terá que dominá-lo para passá-lo para seus alunos com segurança e tirar qualquer dúvida que surgir.

Estar disposto a se adaptar

Principalmente para professores que já dão aulas no ensino tradicional de idiomas há bastante tempo, encarar as diferenças do ensino bilíngue pode ser um choque. É necessário estar disposto a mudar seu jeito de dar aula, sua estratégia, aprender coisas novas e se adaptar.

Ter empatia

Lembrar sempre que cada aluno tem seu tempo e jeito de aprender, suas habilidades e dificuldades é essencial para todo bom professor. A empatia influencia muito na relação que se estabelece entre o professor e o aluno.

Estar aberto ao feedback

Tenha consciência de que esse não é um momento de julgamento, mas sim, de colaboração na construção de um profissional melhor.

Acreditar no ensino bilíngue

Aceitar trabalhar com essa forma de ensino só porque oferece bons salários não é uma boa ideia. Certamente, os resultados alcançados não serão os melhores. É necessário que o professor acredite que o aluno é capaz de aprender realmente o idioma.

Por que o preparo e a capacitação são importantes?

Um bom profissional está sempre preocupado em desenvolver novas habilidades e se manter atualizado e qualificado em sua área. No ensino bilíngue, além da qualificação na disciplina que leciona, deve existir ainda a preocupação em dominar fluentemente o idioma estrangeiro no qual deverá ministrar as aulas.

Encontrar profissionais devidamente preparados para tal missão não tem sido tarefa fácil, por isso, as grandes escolas de ensino bilíngue e as escolas internacionais oferecem excelentes salários quando os encontram.

Em contrapartida, as exigências também são grandes e há preferência para aqueles que já tiveram experiências de trabalho em outros países e trazem consigo uma visão de vida mais ampla e diferentes percepções de mundo.

Estar devidamente qualificado com um curso de pós-graduação ou extensão pode garantir o sucesso na sua carreira. Sendo assim, voltar a estudar é fundamental para quem quer crescer profissionalmente.

Mais do que um modismo, o ensino bilíngue traz benefícios cognitivos aos alunos e os prepara para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Somente um profissional preocupado em estar muito bem qualificado pode exercer seu trabalho com excelência e fazer a diferença no aprendizado desses estudantes.

Agora que você já sabe mais sobre o assunto, leia este outro artigo e entenda a diferença entre um curso reconhecido ou autorizado pelo MEC!

No Comments

Post A Comment