Marketing digital? Confira o nosso guia sobre o assunto!

Está interessado em estudar marketing digital, mas não sabe se essa é realmente uma área que tem espaço no mercado? Não se preocupe, preparamos um guia completo sobre o assunto. Com certeza, fazer uma pós-graduação pode ajudar a assumir um cargo de liderança, mas fazer uma pós em marketing digital é ir além e se tornar um profissional com habilidades do século XXI.

O nosso artigo vai explicar o que é o marketing digital e qual a sua importância nos dias atuais. Mas não é só isso, também falaremos sobre como fazer marketing digital, quais são as vantagens do seu uso, quais são os “8 Ps” do marketing digital e como essa estratégia tem contribuído para o sucesso das empresas.

Ficou interessado? Continue a leitura!

O que é o marketing digital?

Marketing Digital é o conjunto de ações, atividades e iniciativas que uma organização (normalmente, uma pessoa ou uma empresa) executa on-line para:

  • criar relacionamentos com seus diversos públicos;
  • atrair novos negócios;
  • fomentar a fidelização dos clientes;
  • desenvolver uma identidade de marca.

As suas estratégias essenciais são o SEO, o Marketing de Conteúdo, o Inbound Marketing, o Search Marketing, o Analytic, entre outros. Esses termos são muito familiares para qualquer social media, sobre os quais vamos entender mais a seguir. Confira!

O Search Engine Optimization (SEO)

O Search Engine Optimization, mais conhecido como SEO, é a adoção de múltiplas práticas de otimização de páginas de blogs, sites, páginas de redes sociais e outros domínios para que esses espaços alcancem um posicionamento relevante — ou seja, nas primeiras posições — nos diversos mecanismos de busca.

Muitos gestores não sabem, mas na prática, o Search Engine Optimization é uma estratégia utilizada há anos para que as organizações apareçam na primeira página de sites como o Yahoo, o Google e o Bing. Este bom posicionamento é extremamente importante porque aumenta o tráfego do seu site e as vendas ou contratações de serviços.

O Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é uma forma de engajar consumidores em potencial e, assim, aumentar a rede de clientes por meio da criação de conteúdo direcionado e relevante para esse público. Em síntese, o conteúdo ajuda uma empresa a:

  • atrair;
  • envolver;
  • gerar valor.

Essa dinâmica consegue criar uma percepção positiva da marca e transformá-la em autoridade em determinados temas.

O Inbound Marketing

O Inbound Marketing, por sua vez, baseia-se na ideia de compartilhamento e criação de conteúdo voltado para um público-alvo específico. A partir desse conteúdo, a comunicação ocorre de forma direta e, assim, é estabelecido um relacionamento com potencial para ser duradouro.

O Search Marketing

O search marketing se preocupa em desenvolver estratégias e ferramentas de divulgação em mecanismos de busca (Google, Bing e Yahoo). Ele se divide, basicamente, em dois segmentos, o dos links patrocinados e o das buscas orgânicas.

  • Links Patrocinados – trata exclusivamente dos resultados alcançados por meio de ferramentas como o Google Ads e que envolve pagamento;
  • Busca Orgânica – trata dos resultados alcançados sem que seja feito um investimento financeiro específico, ele acontece de forma espontânea.

Cada uma dessas categorias se aplica a uma determinada situação e um determinado momento, bem como possui um conjunto de técnicas. Não há uma hierarquia de qualidade, o gestor avaliará o que é aplicável a cada situação.

O Analytics

Analytics, refere-se à possibilidade de se utilizar informações, dados e análises sistemáticas para tomar decisões. Ele pode ser aplicado em diversas áreas: finanças, marketing, varejo, etc. Em outras palavras, o analytics utiliza a chamada inteligência analítica para melhorar o desempenho com análise de dados.

Esses cinco eixos se subdividem, é claro, e criam diversas possibilidades de atuação, mas essa é a base do marketing digital.

Qual a sua importância?

Não raramente, as equipes de marketing possuem um profissional que cuida do marketing digital da empresa, mas que não atua de forma integrada ao restante da equipe. Assim, quando há planejamento de campanhas, as mídias on-line recebem algumas peças que são veiculadas sem o menor cuidado ou planejamento.

É preciso entender que plataformas digitais são tão importantes quanto quaisquer outras mídias que serão utilizadas nas campanhas. Trata-se sim, de uma área importante e que possui suas especificidades. Não entender essa relevância anula a necessidade de um gerenciamento desses canais e estratégias quando elas, na verdade, precisam de profissionais capacitados para fazer um acompanhamento constante.

A seguir, separamos alguns motivos que ressaltam a importância do marketing digital e do acompanhamento de cada estratégia aplicada. Confira!

Engajamento

Sabe as métricas de alcance dos posts e os números de cliques que são tão falados por gestores de redes sociais? Eles representam o engajamento do público da empresa. Assim, engajamento quer dizer interação em forma de cliques, curtidas, compartilhamentos ou comentários. Estamos falando sobre algumas ações que indicam que houve uma reação do público da empresa.

Ao analisar esses números é possível, por exemplo, perceber quais são os conteúdos mais relevantes para o público-alvo e, assim, quais deles têm maior potencial para a geração de leads.

Leads

As leads são as pessoas que têm algum interesse pelos produtos e serviços comercializados pela empresa — e, por isso, elas clicam no conteúdo produzido e otimizado pelo setor de marketing digital, mesmo que esse não tenha a ver com uma venda. Leads são potenciais clientes!

O profissional de marketing digital saberá, entretanto, que nem todos os visitantes de um site são leads. Uma lead oferece à empresa algum dado que a identifique. Ou seja, nessa visita ao site (ou qualquer ambiente virtual da empresa), a pessoa deixará pelo menos o e-mail dela registrado.

Perceba que gerar leads é criar um banco de dados de pessoas que se interessam pelo serviço/produto da empresa. Esse banco permite, por exemplo, que sempre que surgirem novidades ou pautas interessantes, a empresa entre em contato com suas leads, incentivando-as a se tornarem clientes ou a retomarem o relacionamento.

Compartilhamento

Outra ação comum entre os seguidores e fãs de uma marca é o compartilhamento do seu conteúdo. Esses compartilhamentos são resultados de identificação, isto é, o conteúdo é tão relevante para essa pessoa que ela se sente compelida a replicá-lo para seus amigos e conhecidos. Elas se tornam, assim, promotoras espontâneas da sua marca.

Percebeu como o marketing digital é fundamental para o relacionamento da empresa com os consumidores? As métricas e os resultados podem ajudar na captação de novos clientes, na identificação das preferências e comportamentos deles e até mesmo na ampliação ou na mudança de estratégias.

Quais as vantagens do seu uso?

Como já foi possível perceber, esta é uma especialidade cujas vantagens têm a ver com o relacionamento para o cliente. Assim, listamos os dois principais eixos das vantagens do marketing.

Os resultados do marketing digital apontam para o futuro

Quando a empresa se compromete com a análise dos resultados do marketing digital, ela consegue identificar o perfil e as preferências dos seus clientes. Esse conhecimento fornecerá uma base para que a equipe de marketing trabalhe para encontrar as melhores maneiras de atrair seu público-alvo.

Esse processo também ajuda no planejamento e na escolha das melhores estratégias para fornecer informações para que essas pessoas naturalmente se tornem interessadas nos serviços e nos produtos que a sua empresa oferece. É possível, então, estabelecer os formatos (post, e-book, vídeo, etc.) que podem gerar os melhores resultados nas campanhas.

A possibilidade de calcular o retorno sobre o investimento é real

Outra vantagem é a possibilidade de mensurar o retorno do investimento nas campanhas e conteúdos. Listamos as principais métricas do marketing digital, veja!

KPI (Key Performance Indicator)

Os KPIs são os indicadores de desempenho de metas que permitem ao gestor de marketing digital verificar se o objetivo da sua campanha será atingido e se as estratégias escolhidas estão sendo eficientes. Eles também são úteis para quem precisa gerar relatórios frequentes sobre o andamento da campanha.

Assim, para ter sucesso na escolha dos KPIs, o gestor precisa definir um objetivo e seus indicadores primários e secundários.

Os indicadores primários não apresentam resultados concretos, mas são fundamentais para o processo. Por exemplo:

  • visitas ao site;
  • leads geradas;
  • taxa de conversão.

Já os secundários vão reforçar os primários e apresentar os motivos pelos quais os indicadores primários foram elaborados. Por exemplo:

  • identificação de custo por leads;
  • custo por captação de clientes;
  • custo para retenção de clientes.

Assim, os indicadores secundários oferecem resultados concretos, enquanto os primários reforçam as estratégias da empresa.

ROI (Return on investment)

Se o KPI ajuda a alcançar o objetivo, o ROI, ou retorno sobre o investimento, é o método que ajuda a mensurar se a empresa está alcançando retorno financeiro de certo investimento.

Em outras palavras, ele mostra se a empresa ganhou ou perdeu ao investir dinheiro e tempo em determinado projeto. A fórmula para calcular o ROI é a seguinte:

ROI = (Ganho obtido – Investimento inicial) / Investimento inicial

Algumas observações: o ganho obtido é o lucro conquistado nas transações e não o valor total das vendas. O ideal é que os números estejam em termos percentuais. Para isso, basta multiplicar o resultado por 100. O tempo levado para obter o resultado determina se o ROI foi bom ou ruim. Assim:

  • se o ROI for de 5% ao dia, o investimento é muito vantajoso;
  • se o ROI for de 5% ao ano, a empresa estará perdendo dinheiro, pois as taxas e os juros bancários vão corroer o pouco que faturar;
  • se o ROI for menor que zero, obviamente a perda de dinheiro está clara, independentemente do tempo gasto.

A verificação do retorno e do andamento das metas permite que a empresa atue estrategicamente para reverter cenários desfavoráveis.

Quais são os 8 Ps do marketing digital?

O marketing tradicional é conhecido por seus icônicos 4 Ps, que são:

  • praça;
  • preço;
  • produto;
  • promoção.

Esses quatro elementos fazem parte de uma metodologia criada por Neil Borden, na década de 1960 e muito difundido por Philip Kotler, o teórico mais famoso do campo do marketing. O objetivo dos 4 Ps é abarcar tudo o que é preciso analisar na hora de colocar e promover qualquer produto.

Entretanto, a forma como as marcas se comunicam mudou, a internet modificou o formato da promoção e ampliou as possibilidades de diálogo com seus clientes. O marketing acompanhou todas essas mudanças e, assim, o pesquisador Conrado Adolpho ampliou a metodologia e criou os 8 Ps. Neste tópico, vamos entender cada um deles. Veja abaixo!

1. Pesquisa

Uma das maiores alterações que a internet trouxe para a sociedade foi a facilidade de realizar pesquisas. No mundo corporativo, a internet é uma incrível parceira na hora de mapear e conhecer melhor o público-alvo.

Com as estratégias e as ferramentas corretas, é possível saber mais sobre os consumidores, como, por exemplo:

  • o que gostam;
  • que lugares eles frequentam;
  • quais são seus hábitos;
  • o que não gostam de fazer, entre outros.

As aplicações da pesquisa são diversas: por exemplo, uma empresa que já tem uma lista com os e-mails dos consumidores pode enviar uma pesquisa com perguntas sobre os hábitos e o perfil desses clientes.

2. Planejamento

Esse “P” fala a respeito de uma atenção especial que precisa ser empregada para acompanhar a dinamicidade da comunicação on-line. Isto é, o gestor precisa se planejar para utilizar ferramentas e estratégias que gerem mais engajamento entre seu público-alvo (leitores e usuários dos espaços virtuais), em vez de utilizar ferramentas excelentes, mas que foram adquiridas sem planejamento.

Dessa forma, o marketing digital demanda muito planejamento. É fundamental definir:

  • o que será publicado;
  • para quem será publicado;
  • quando será feita a publicação;
  • em quais redes cada publicação deve entrar;
  • qual a periodicidade das publicações.

3. Produção

Nesta etapa, o planejamento sai do papel. Assim, é preciso produzir:

  • um site institucional para a empresa;
  • um espaço para publicações constantes;
  • um ou mais perfis para as redes sociais que se encaixem com o seu negócio.

Para alimentar todos esses canais, também é hora de iniciar a produção de conteúdo para o público-alvo. As pautas deverão abordar assuntos relacionados ao negócio, mesmo que não tenham a ver com vendas ou contratações de serviços.

4. Publicação

Com o todo o conteúdo planejado e produzido é hora de começar as publicações. Na prática, os profissionais da área têm sempre uma base de conteúdos prontos, de acordo com o planejamento, visto que deixar para produzir tudo em cima da hora pode atrasar o cronograma de publicação.

5. Promoção

Assim como no marketing tradicional, no marketing digital é preciso investir em promoção, que nesse caso é a mídia patrocinada. Algumas possibilidades são o Google AdWords e as chamadas Social Ads — que são anúncios em redes sociais como Facebook Ads, o Twitter Ads e o LinkedIn Ads. Esse tipo de ação costuma gerar bons retornos, pois aumenta o número de visitas e interações nas publicações.

6. Propagação

A interação, em especial o compartilhamento, é vital nas redes sociais de uma empresa. Ou seja, é importante ter e alimentar os perfis de redes sociais que oferecem diversas maneiras de propagar o conteúdo.

7. Personalização

Ao contrário do que se pode imaginar, todo o conteúdo das redes sociais e blogs da empresa precisam atender especificamente aos interesses dos clientes em potencial. Cada cliente se sente único quando há esse tipo de direcionamento.

8. Precisão

Como mostramos alguns tópicos atrás, uma das maiores vantagens de usar o marketing digital como estratégia são as possibilidades de acompanhamento e mensuração dos resultados de cada iniciativa.

Como fazer marketing digital?

O planejamento de marketing digital é o primeiro passo para se fazer marketing digital. Ele consiste em um documento que orienta todo processo a fim de gerar bons resultados. Neste planejamento são definidos pontos como:

  • os prazos para que a empresa alcance cada uma das metas estabelecidas;
  • as ferramentas estratégicas que serão usadas para alcançar o desempenho desejado;
  • o objetivo da empresa.

Essas são algumas premissas básicas para o sucesso de uma empresa que deseja investir em marketing digital. A seguir, separamos um passo a passo sobre como fazer marketing digital. Confira!

Faça uma análise do ambiente

A Análise do Ambiente, também conhecida como análise FOFA, consiste no processo de identificação das Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças que afetam a empresa no cumprimento no seu dia a dia e interferem no alcance das metas. O processo consiste em:

  • identificar as forças — localizar as características internas da empresa que podem ser aproveitadas para otimizar seu desempenho;
  • otimizar as oportunidades — consiste em identificar situações externas à empresa que podem ser aproveitadas por ela para obter um desempenho positivo;
  • reduzir as fraquezas — essa etapa consiste em realizar uma autoanálise para localizar os aspectos da empresa, tangíveis ou não, que devem ser minimizados para não afetarem seu desempenho;
  • evitar as ameaças — consiste em identificar as situações externas ao negócio que, se não forem eliminadas ou reduzidas, têm chances de impactá-la negativamente.

A análise FOFA é uma estratégia que precisa ser executada tanto em ações de marketing tradicionais como no marketing digital.

Identifique o público-alvo

O público-alvo é um grupo de pessoas (ou outras organizações) que têm um perfil semelhante e, por isso, será alvo das ações de marketing digital da empresa.

Por suas características e hábitos no espaço virtual, essas pessoas se tornam mais dispostas a adquirirem os serviços/produtos oferecidos por sua empresa.

Dessa forma, após analisar o cenário, o gestor deve definir os seguintes aspectos do seu público-alvo:

  • psicográficos;
  • geográficos;
  • comportamentais;
  • demográficos.

O conteúdo produzido deve ser direcionado, lembra-se? Imagine uma empresa que patrocina uma postagem nacionalmente, cuja loja física está em Minas Gerais e não há serviço de entregas. Percebeu? Isto pode acontecer também em relação aos comportamentos e todos os outros tópicos, por isso, o estudo do público-alvo é fundamental.

Estabeleça o posicionamento de mercado

O conteúdo produzido no ambiente digital deve transformar a empresa em autoridade no assunto. Para alcançar esse objetivo, a empresa deve adotar estratégias de posicionamento, isto é, construir uma identidade, por meio do seu conteúdo, baseada em:

  • relevância do conteúdo;
  • importância da informação;
  • acessibilidade do texto;
  • exclusividade de informações;
  • destaque.

Escolha a identidade da empresa

A marca é a identidade da empresa, isto é, a marca é a forma como ela será reconhecida no ambiente on-line e off-line. Dessa maneira, ela precisa traduzir a imagem conceitual que se quer passar para todo o público em potencial.

Normalmente, o logotipo é formado por um nome e um símbolo. Esses elementos devem ser escolhidos a partir de pesquisas de mercado e público-alvo, e devem constar em todos os canais digitais da empresa.

Determine os objetivos e as metas

Os objetivos e as metas sintetizam o caminho que a empresa espera percorrer e lugar onde ela quer chegar. Por exemplo, se o objetivo é criar laços afetivos com os clientes, uma das metas diárias pode ser o envio de e-mail marketing em datas especiais, como aniversários, por exemplo.

Se a empresa tem como característica principal a responsabilidade social, uma das metas diárias pode ser a postagem em datas relevantes, como dia do meio ambiente, dia de luta contra o trabalho infantil, entre outras.

Defina as estratégias de marketing on-line

As estratégias de marketing permitem que o negócio defina como atingirá suas metas e seus objetivos. Além disso, essas estratégias também determinam como obter vantagens competitivas no ambiente digital. Portanto, neste tópico abordaremos cada um dos principais elementos deste planejamento digital estratégico. Veja abaixo!

Definição do produto

O produto é o que será oferecido para o mercado para aquisição. Mesmo que o conteúdo do marketing digital não aborde a venda diretamente, ele precisa tangenciar a temática do produto o tempo todo. Por exemplo, se o produto é um aparelho de ginástica, o conteúdo pode abordar boas práticas de saúde.

Definição da zona de distribuição

Assim como no marketing tradicional, é preciso definir o quão acessível o produto será para os consumidores, quais serão as formas para o consumidor adquiri-lo e se ele será acessível. Esse tópico dará o tom do conteúdo, ou seja, será possível definir a persona — uma espécie de representação do público-alvo — e como se comunicar com ele.

Escolha os canais de marketing digital

Existe uma infinidade de canais de marketing, porém, nem todos são adequados para todas as empresas. Entretanto, separamos os que conseguem responder a uma demanda mais variada. São eles:

  • as redes sociais — neste caso é fundamental entender cada uma das principais redes, para ver qual é a mais recomendada para o seu negócio;
  • o e-mail marketing — esse é um dos canais mais essenciais para conversar com o público de forma personalizada;
  • blogs — esse é um canal de aproximação com o cliente, no qual a empresa pode falar sobre assuntos que a transformem em autoridade no seu ramo de atuação.

Existe uma imensa gama de possibilidades e isso vai depender de cada empresa. No entanto, esse trio é, talvez, o grupo completo de estratégias iniciais.

Neste artigo, procuramos elucidar as dúvidas para quem deseja fazer um mestrado em marketing digital ou uma especialização (presencial ou na modalidade de ensino a distância). Há uma extrema relevância nessa nova área. Então, para quem está em busca de fazer uma pós-graduação em outra área, o marketing digital pode ser uma alternativa.

Está convencido que o marketing digital é o futuro das empresas? Então, compartilhe esse texto em suas redes sociais e ajude outras pessoas a enxergarem da mesma forma!

No Comments

Post A Comment