Como estudar sozinho e obter bons resultados?

O ensino a distância traz uma série de benefícios. O primeiro deles é justamente que você não precisa se deslocar até a escola. Isso abre portas para quem não tem essa disponibilidade de tempo ou uma janela fixa de horário todos os dias.

No entanto, estudar sozinho também tem seus desafios. Conseguir se organizar e vencer a procrastinação são os pontos de maior atenção para obter o rendimento esperado. Algumas pessoas têm mais facilidade para isso, enquanto outras têm que fazer um esforço maior para tirar o melhor proveito, considerando as opções de curso.

Mas a verdade é que, com ajuda de algumas técnicas, todo mundo consegue chegar lá. Neste artigo, vamos mostrar como estudar sozinho e alcançar os resultados que você almeja. Acompanhe!

Faça um cronograma de estudos

Em uma empresa, tudo o que vai ser feito é planejado com antecedência. Cada novo projeto tem orçamento, cronograma, levantamento do que será necessário para a sua realização etc. Essa é uma prática que podemos levar para a nossa vida pessoal e que traz muitos ganhos.

Mesmo que você não cumpra o cronograma à risca, ele vai dar uma noção de em que ponto do caminho você está, se está atrasado, adiantado ou até mesmo se o cronograma precisa ser revisto.

Estabeleça uma rotina

Cada pessoa tem seu próprio ritmo biológico e aprende melhor em um determinado horário. De forma geral, as manhãs são mais produtivas, porque você dormiu à noite e está descansado.

Ainda assim, existem muitas pessoas que produzem melhor à tarde ou à noite ou que precisam adaptar os horários de estudo ao trabalho. O mais importante, neste caso, é que você se conheça e saiba o que funciona melhor para você. Com isso, você pode estabelecer uma rotina de estudos.

A rotina é a melhor forma de não deixar o conteúdo se acumular e de conseguir realmente absorver o conhecimento. Assim, estudar duas horas por dia é melhor do que deixar tudo se acumular para o fim de semana e, então, passar 10 horas seguidas tentando dar conta de tudo.

Mantenha o corpo em dia

Muita gente cai na falácia de achar que existe uma separação entre corpo e mente. No entanto, a verdade é que estamos falando da mesma coisa. Sua mente é seu cérebro, que é um organismo, tem matéria.

Assim, a sua disposição física influencia diretamente na mental. Passar várias horas por dia sentado, concentrado em algo exige muito do corpo e ele precisa estar forte e bem condicionado para aguentar.

Além disso, é sabido que a atividade física oxigena o cérebro e potencializa inclusive o funcionamento das células nervosas. Por fim, estudar sozinho pode levar algumas pessoas a se sentirem muito solitárias e abrir caminho para a depressão. O exercício físico também colabora para evitar esse tipo de ocorrência.

Procure um local adequado

Sabe aquela cena idílica da pessoa de pijama na cama, com o laptop no colo e uma xícara de café do lado? Ela funciona muito bem nas fotos e na nossa imaginação, mas a realidade é bem diferente.

Por isso, arrume um local adequado para os seus estudos, que tenha a tranquilidade de que você precisa, seja silencioso, não apresente muitas fontes de distração.

Além disso, como dissemos acima, é preciso cuidar do seu corpo. Dessa forma, procure uma cadeira que não prejudique a sua coluna. Se você estuda direto no laptop, use um suporte para deixá-lo mais elevado, de forma que você não passe o tempo olhando para baixo, forçando o pescoço.

Faça pausas programadas

Não adianta estudar por muitas horas seguidas. A atenção e a capacidade de absorção vão diminuindo conforme o tempo passa e o esforço se torna contraproducente.

Existem várias técnicas para isso, como o método Pomodoro, que sugere pequenas pausas de 5 minutos a cada 25 minutos de concentração. A cada quatro ciclos recomenda-se um intervalo maior, de 15 a 30 minutos.

A ideia é reduzir o cansaço, a ansiedade e melhorar o foco e a concentração. Você pode não seguir essa técnica à risca e encontrar outros meios que funcionem melhor para o seu caso, mas a regra geral é: evite estudar por longos períodos sem pausas.

Use todos os sentidos

A tecnologia trouxe muitos benefícios para os estudantes. Nós aprendemos melhor se usarmos todos os nossos sentidos para isso. Experimente ler os textos, fazer fichas de anotação (no papel ou no computador), reler o que escreveu, assistir a vídeos sobre o assunto e, se encontrar, ouça audiobooks e podcasts de forma complementar.

Cada pessoa retém melhor a informação de uma forma e você só vai descobrir o que funciona para você testando. Além disso, a complementaridade dos recursos torna a experiência mais agradável e menos monótona.

Revise sempre

Você se lembra o que tomou no café da manhã há um mês? Provavelmente não, mas deve se lembrar do que comeu hoje de manhã.

Da mesma forma, se você toca um instrumento qualquer, deve saber que não se aprende uma música tocando-a uma única vez. É preciso repetir o processo algumas vezes até que aquilo saia de forma automática, o que mostra que aquele conhecimento foi assimilado.

Assim, o conteúdo precisa ser revisado com uma certa frequência. Não adianta ver o conteúdo uma vez e achar que ele está dominado. O seu cronograma deve prever essas revisões. Você vai notar que precisa de menos tempo a cada vez que passar pelo mesmo conteúdo.

Reserve um tempo para si

Muita gente acha que lazer é um luxo ou que é supérfluo, perda de tempo, mas a verdade é que ele é tão necessário para as nossas vidas quanto as nossas atividades profissionais e os estudos.

Somos seres sociais e nossa existência se dá na interação com os outros. Os momentos de lazer são a recarga de energia de que precisamos para dar conta do dia a dia.

Escolha as atividades que lhe dão mais prazer e reserve momentos para elas: jogar bola, ir a uma festa, pegar uma piscina etc. Basta não exagerar que os efeitos serão benéficos.

Assim, vimos algumas dicas de como estudar sozinho e como vencer os desafios que se colocam a quem se propõe a isso. Durante os estudos, não se esqueça de anotar suas dúvidas e de explorar conteúdos adicionais para melhorar o seu entendimento.

Gostou do artigo? Então aproveite para nos seguir nas redes sociais e ver outros conteúdos como este em tempo real!

No Comments

Post A Comment