Gestão Empresarial: O que você conhece sobre? Leia mais!

A gestão empresarial é conceituada como um conjunto de estratégias focadas no crescimento do negócio e na melhora dos resultados e processos.

Entretanto, por ser uma área com uma bibliografia extensa, existem algumas outras definições para o que é gestão empresarial. Por isso, selecionamos alguns autores e seus conceitos. 

Para Robert Kreitner, gestão é o processo em que se é trabalhado com e por meio de outros para que os objetivos organizacionais sejam alcançados. 

Um outro autor renomado na área, Henry Mintzberg, considera a gestão como a combinação entre uma parte de artesanato e uma de ciência. No primeiro caso, carrega uma certa quantidade de arte, visão e insight. No segundo caso, apresenta-se na forma de análise e técnica. 

Cenário das empresas no Brasil

As últimas pesquisas divulgadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelaram que o cenário das empresas no país não é animador. Os dados apontaram que o número de empresas fechadas foi superior ao número de empresas abertas.

A recessão econômica foi considerada um dos principais motivos para o alto número de empresas que fecharam nos últimos três anos. Apesar do cenário adverso, a gestão empresarial pode ser uma boa alternativa para ajudar empresas de diferentes portes a sobreviver no mercado.

Por que investir em gestão empresarial?

A gestão empresarial é responsável por auxiliar na centralização de processos e na adesão a rotinas mais produtivas e organizadas. Isso significa que gestor e seus colaboradores trabalharão em prol da melhoria dos procedimentos. A fim de que os resultados sejam otimizados e haja a diminuição dos riscos e prejuízos.

Os benefícios em ter uma gestão empresarial podem ser percebidos em diferentes aspectos do negócio. Como nos processos, resultados e nas equipes. São vantagens que atingem a empresa como um todo. 

Os principais passos para ter uma gestão eficiente são:

Conhecer a realidade da empresa: Uma boa gestão começa com a realização de um mapeamento do funcionamento de todos os processos. Dessa forma, os pontos que precisam de atenção ficam evidentes e se tornam o foco da gestão.

Mapeamento do mercado e dos riscos: É parte de uma boa gestão estar atento às inovações e práticas eficientes, para assim, aplicá-las no negócio. Avaliar o mercado significa conhecer as estratégias e soluções utilizadas pelos concorrentes.

Um bom ambiente de trabalho: A gestão empresarial também representa um bons processos de gestão de pessoas. O ambiente deve ser o mais aberto possível, é importante que os colaboradores sintam-se seguros para conversar com o gestor a respeito de melhorias e resolver conflitos. 

Modelos de gestão empresarial

O gestor é o responsável por desenvolver em seus colaboradores as suas melhores características para que elas possam ser usadas nas circunstâncias certas. Para que isso ocorra, o gestor precisa ter um modelo de gestão bem definido.

Abaixo separamos os principais tipos de gestão empresarial utilizados no mercado. Acompanhe!

Gestão baseada em pessoas

Gestão Meritocrática: Neste modelo o foco está na performance dos colaboradores, aqueles com melhor desempenho são mais valorizados.

Gestão Democrática: É um modelo construído para que os colaboradores participem da tomada de decisões junto ao gestor.

Gestão Autocrática: Neste tipo de gestão, ela está centralizada apenas na mão do líder ou gestor. É um cenário em que os colaboradores não têm espaço para auxiliar na tomada de decisões estratégicas. 

Gestão baseada em processos

Cadeia de Valor: Criado por Michael Porter, renomado docente da Harvard Business School, tem como foco todas as etapas produtivas do processo de modo que seja possível identificá-las e fortalecê-las. 

Ciclo de Inovação: Tem seus objetivos focados em uma rotina criativa, dando espaço para a busca de maneiras para agilizar os processos da empresa. 

Ciclo de Deming: Proposto por William Edwards Deming, é um tipo de gestão conhecido como PDCA (Plan, Do, Check e Act). É possível aplicar em qualquer tipo de negócio, visto que tem como principal objetivo a melhora dos serviços ou produtos. 

É dividido em quatro fases:

  • Planejar: Identificar os problemas e criar um plano de ação. 
  • Desenvolver: É o momento de colocar o projeto em desenvolvimento.
  • Checar: Verificação de resultados por meio de indicadores de desempenho.
  • Agir: As melhorias são implementadas e replicadas.  

Sistemas

Não dá para fazer uma gestão empresarial efetiva sem contar com a ajuda de softwares  especializados para gerir e analisar os dados da empresa ou negócio. 

O ERP (Enterprise Resource Planning ou Planejamento dos Recursos da Empresa) é um dos principais softwares corporativos no mercado. Listamos algumas opções que utilizam esse sistema:

  • Totvs

É uma ferramenta que funciona 100% pela nuvem. A proposta do ERP, chamado de Protheus é evoluir junto com a empresa. Isto é, eliminar problemas comuns nas antigas soluções e prover novas soluções tecnológicas para diferentes setores do mercado.

  • SAP:

Fundada em 1972, a SAP é uma empresa de origem alemã e uma das maiores companhias em soluções tecnológicas. O software ERP da SAP é conhecido como SAP S4/HANA e pode atender empresas de todos os portes e setores. 

  • Linx:

Criada em 2004, a Linx é uma empresa brasileira especializada em softwares para o setor varejista. Esse software permite a integração da rede de lojas, para centralizar e facilitar a gestão da rede.

Como vimos no artigo uma boa gestão empresarial depende de uma mentalidade baseada na mudança e na busca por melhorias. Por isso, quando uma empresa passa a utilizar medidas para aumentar a otimização dos processos, todos ganham, gestores, colaboradores e clientes.

Quer receber mais dicas e informações como estas? Assine a newsletter e não perca nenhuma novidade.

Referências utilizadas:

Principais ERPS 

Conceitos de gerenciamento

Pesquisas IBGE

Conheça os diferenciais

No Comments

Post A Comment